H.N. Adaptações

Informativo
Conferência Municipal irá discutir direitos da pessoa com deficiência PDF Imprimir E-mail
 

 

conferncia

Nos dias 15 e 16 de outubro será realizada a 4.ª Conferência Municipal pelos Direitos da Pessoa com Deficiência, no auditório do bloco bege da Universidade Positivo. Foto: Divulgação
Nos dias 15 e 16 de outubro será realizada a 4.ª Conferência Municipal pelos Direitos da Pessoa com Deficiência, no auditório do bloco bege da Universidade Positivo.

 A conferência reúne aproximadamente 300 pessoas interessadas na inclusão, que discutem assuntos relacionados ao tema central, deliberado pelo Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade): "Os desafios na implementação da política da pessoa com deficiência: a transversalidade como radicalidade dos direitos humanos".

As Conferências dos Direitos das Pessoas com Deficiência, assim como dos demais segmentos, idoso, criança, mulher, entre outros, têm sido espaços importantes da participação da população na proposição, avaliação e monitoramento das políticas públicas.

Durante a 4ª Conferência Municipal, o grupo debaterá três eixos temáticos, para sugerir propostas a serem levadas para as etapas estadual e nacional das conferências, que ocorrem em dezembro de 2015 e maio de 2016, respectivamente. Os eixos temáticos são: gênero, raça, etnia, diversidade sexual e geracional, órgãos e instâncias de participação social e Interação entre os entes e poderes federados. Também haverá a eleição do grupo de delegados que participará da conferência estadual.

"Precisamos valorizar cada vez mais a participação democrática e o protagonismo. Nada muda sem a participação daqueles para quem as políticas são dirigidas", ressalta a secretária da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdócimo.

Ela ainda destaca a importância do evento. "A Conferência Municipal convida a pensar os direitos de forma transversal, ou seja, o direito da mulher com deficiência, da criança, da família, da diversidade sexual, do idoso e assim por diante" disse Mirella.

Antes da Conferência Municipal, ocorreram três pré-conferências que englobaram regionais da cidade. A primeira recebeu sugestões de propostas dos cidadãos das regionais Santa Felicidade, Cidade Industrial de Curitiba - CIC e Portão; a segunda, das regionais Pinheirinho, Bairro Novo e Boqueirão; e a terceira, das regionais Boa Vista, Cajuru e Matriz. Em cada uma das pré-conferências participaram mais de 100 pessoas e foram eleitos cinco delegados, que terão poder de voz e voto na conferência em outubro.

Além destas pessoas, participam da conferência, com direito a voz e voto, os delegados natos, que são os conselheiros titulares e suplentes do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (36 pessoas); 50 delegados indicados pelas entidades (pessoas que participam da direção das entidades); 50 pessoas com deficiência que são beneficiárias destas entidades; seis representantes não governamentais dos conselhos municipais ligados à temática da pessoa com deficiência e 133 delegados dos órgãos da Prefeitura Municipal de Curitiba. Há ainda a possibilidade de participar como convidado, com direito a voz, mas sem direito a voto; e como observador, sem direito a voz ou voto.

4.ª Conferência Municipal pelos Direitos da Pessoa com Deficiência

Data: 15 e 16 de outubro

Local: Auditório do bloco bege da Universidade Positivo

Horário: no dia 15 o evento será das 8h às 18h e no dia 16, das 8h30 às 12h.

Fonte: SEDPcD - em 09/10/2015

 
ABBA Nova Parceira da H. N. Adaptações PDF Imprimir E-mail
 

Despachante ABBA Vendas Especiais


O mais novo parceiro da HN Adaptações


abba
  • 14 anos de experiência desenvolvendo trabalhos no segmento de vendas de veículos para PCD e vendas diretas.
  • Especialistas nos processos administrativos de isenção de IPI, e ICMS do PR e SP.
  • Empresa de assessoria e acompanhamento nos processos de compra de veículo, faturamento e agendamento de entrega junto às concessionárias parceiras.

www.abbapcd.com.br
 
Abertas inscrições para casamento coletivo para pessoas com deficiência PDF Imprimir E-mail
 
casamento coletivo
Fonte: SEDPcD - em 21/08/2015
 
Criada Câmara de Inclusão da Pessoa com Deficiência PDF Imprimir E-mail
 

Curitiba ganhou uma Câmara de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mundo do Trabalho. Foto: Jader Rocha
Curitiba ganhou uma Câmara de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mundo do Trabalho. O decreto que institui a câmara foi assinado nesta sexta-feira (24) pela prefeita em exercício e secretária municipal do Trabalho e Emprego, Mirian Gonçalves, e pela secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdocimo, durante a abertura do 2.º Seminário de Novas Perspectivas de Inclusão no Mundo do Trabalho. O seminário ocorre durante toda esta sexta-feira, no Salão de Atos do Parque Barigui.

 A Câmara de Inclusão de Pessoas com Deficiência no Mundo do Trabalho tem a finalidade de articular instituições governamentais e não-governamentais, públicas ou privadas, para estimular os estudos, promover o debate e a mobilização para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, bem como apoiar ações voltadas para a implementação e o aperfeiçoamento da legislação.

"Este decreto garante ações mais afirmativas e serve como instrumento para que a Prefeitura e a Secretaria da Pessoa com Deficiência possam trabalhar com maior respaldo junto às empresas, de forma a intensificar o cumprimento da Lei de Cotas", disse Mirian Gonçalves.

Pela Lei de Cotas (8213/91), empresas com mais de 100 colaboradores são obrigadas a contratar profissionais com deficiência, obedecendo percentual que varia de 2 a 5%, de acordo com o número de colaboradores.

Seminário

O Seminário Novas Perspectivas de Inclusão no Mundo do Trabalho reúne profissionais de recursos humanos e entidades civis organizadas para discutir a entrada da pessoa com deficiência no mercado de trabalho. "É gratificante contar com a contribuição de nossos palestrantes, o público presente e juntos discutirmos esse tema de extrema importância que é a inclusão da pessoa com deficiência na sociedade", disse Mirella Prosdocimo.

O fisioterapeuta, mestre e doutor em saúde pública Eduardo Santana de Araújo destacou a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) em sua palestra. "É preciso que as pessoas e as empresas entendam que não estamos falando de uma classificação do indivíduo, mas sim de uma ferramenta de informação que avalie a incapacidade de uma pessoa bem como sua saúde, por meio de uma abordagem que não seja pluralista", destacou Araújo.

Em seguida as palestrantes Andréa Regina, gestora em sustentabilidade coorporativa da Serasa Experian, eGedna Rissi Claudino, representante da empresa BRF, apresentaram ações concretas de inclusão da pessoa com deficiência no mundo do trabalho.

"Curitiba é uma das cidades modelo no quesito acessibilidade. Embora adiantada no tema, é sempre um desafio para que as empresas aceitem a inclusão em seus departamentos. Vamos apresentar casos de sucesso e os caminhos para bons resultados na inclusão", disse Andréa.

Gedna Claudino, da BRF Brasil, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, avalia o seminário como uma oportunidade de entender o que é a inclusão da pessoa com deficiência. "A BRF possui só no Brasil 98 mil funcionários e, entendemos que a deficiência é uma característica da pessoa com deficiência, que em nosso quadro são mais de 2 mil que atuam em diversas áreas, desde gerência à fábrica" frisou a representante da empresa.

Dois intérpretes da Língua Brasileira dos Sinais (Libras) tiveram presente durante o evento.

Estiveram presentes no evento Fernanda Sucharski Matzenbacher, representante do Ministério do Trabalho e Emprego de Curitiba, Luiz Wanderlei Rodrigues, presidente do Fórum dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Curitiba e representantes de entidades e classes.

Pesquisa

A partir de segunda-feira (27) terá início a aplicação da 2.ª Pesquisa sobre a Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mundo do Trabalho, que conta com parceiros de Empregabilidade das Pessoas com Deficiência, em Curitiba e Região Metropolitana, como a Fecomércio, Sistema S, Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) e Secretaria Municipal do Trabalho.

Através do endereço http://app.fiepr.org.br/pesquisa/index.php/772721/lang-pt-BR, as empresas poderão responder a um questionário com 24 perguntas e ali expor suas dificuldades em relação à inclusão.

"Com o resultado da pesquisa, teremos como conferir a realidade das empresas que participarem e assim criarmos mecanismos para agilizar juntos aos órgão a contratação das pessoas com deficiência", disse Mirella Prosdocimo.

Fonte: SEDPcD - em 24/07/2015.

 
Aplicativo facilita serviço de táxi para pessoas com deficiência PDF Imprimir E-mail
 

 

Um novo aplicativo foi lançado na manhã desta quarta-feira (1), na Prefeitura de Curitiba, para facilitar o pedido de táxi por pessoas com deficiência. Foto: Jaelson Lucas/SMCS
Um novo aplicativo foi lançado na manhã desta quarta-feira (1), na Prefeitura de Curitiba, para facilitar o pedido de táxi por pessoas com deficiência. Desenvolvido pela Associação das Centrais de Rádios Táxis (Acert) de Curitiba, em parceria com a Prefeitura, o aplicativo Central Táxi Curitiba irá agilizar a localização de um dos 20 táxis adaptados que fazem parte da nova frota de Curitiba. O aplicativo poderá ser baixado gratuitamente pelas plataformas Android e Apple (IOS).

 Além de facilitar o chamamento específico do táxi adaptado, a ferramenta permite que taxistas e usuários se comuniquem para indicar onde estão e em quanto tempo se encontram. Ainda tem uma calculadora que permite verificar quanto irá custar a viagem.

Esta é mais uma medida para melhorar o atendimento do serviço de táxi da cidade. Desde o início da atual gestão, a melhoria do atendimento foi garantida com a abertura de licitação para novos veículos, a inclusão de carros adaptados, que também podem ser utilizados por outros passageiros.

O prefeito Gustavo Fruet participou do lançamento do aplicativo e falou da importância dos diversos programas geridos pela Secretaria da Pessoa com Deficiência, como o Acesso - um ônibus que pega e leva pessoas para consultas médicas e fisioterapêuticas - e as medidas tomadas por diversas secretarias para garantir a inclusão de todos os cidadãos ao serviços.

Também falou sobre a importância dos taxistas para a cidade. "Estamos gradativamente resolvendo os problemas do serviço de táxi e hoje temos seguramente um dos melhores serviços entre todas as capitais brasileiras. E só temos a agradecer aos taxistas: vocês estão na linha de frente da cidade, atendendo aos nossos moradores e também levando a boa imagem da cidade para turistas do Brasil e do mundo", disse.

Fruet ainda lembrou que a Urbs vem abrindo seus dados, garantindo o desenvolvimento de tecnologia por parte de estudantes e empresas. "Curitiba é a primeira capital a abrir todos os dados do serviço de transporte e isso é importante para que o cidadão acesse aplicativos chancelados pela Prefeitura, o que dá mais segurança para a população e também garante que não haja abuso na cobrança de tarifas", disse

Diálogo

A proposta do aplicativo é resultado de um diálogo entre a Urbs e Secretaria da Pessoa com Deficiência com a Acert. "Esse aplicativo é uma conquista para facilitar o atendimento, principalmente à pessoa com deficiência. A gestão do prefeito Gustavo Fruet aproxima cada vez mais a Prefeitura dos serviços e atendimentos que atuam na política de inclusão da pessoa com deficiência", disse a secretária da Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdócimo.

De acordo com o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Júnior, desde o início do processo de licitação, a Secretaria da Pessoa com Deficiência se envolveu para garantir facilidades no atendimento. "Temos que ressaltar o empenho desta parceria e relembrar que a licitação para os táxis compartilhados foi um passo significativo para o taxista, que faz um atendimento importante e é peça fundamental na transformação do sistema de táxi", disse Silva Junior.

De acordo com o presidente da Acert, o momento é de divulgar para a população de Curitiba este novo canal que possibilita, por meio do smartphone, localizar no app o ícone para usuário de cadeira de rodas e, após o pedido, acompanhar de maneira online com o taxista irá atendê-lo.

"Vale destacar o mérito da Prefeitura para que fosse desenvolvido junto ao App da Central Táxi esse ícone para o cadeirante. Todas as centrais estarão aptas a receber chamadas, realizar a pesquisa de busca e em pouco tempo o usuário já saberá qual táxi irá atendê-lo", disse o presidente da Associação, Julcimar F. Zambon.

Os desenvolvedores e a Central Táxi dizem que o aplicativo com essa ferramenta para pessoas com deficiência é inédito no Brasil. "Criamos uma ferramenta que permite o taxista estar logado em estado de livre, ocupado e ainda aceitar chamadas pendentes. Taxista e usuário terão contato direto e online, assim que a Central localizar o veículo mais próximo e acionar o táxi", destaca Amauri Luis Mocki Junior, diretor da empresa Lithus Sistemas Eletrônicos.

Antonio Zanette Lopes, um dos motoristas que atua com o táxi compartilhado, disse que a ferramenta vai facilitar o trabalho dele também. "A grande diferença é que antes o cliente não sabia onde encontrar os táxis compartilhados e tinha dificuldade de nos chamar. Agora, com o aplicativo, mantemos um contato online com o cliente assim que recebemos a chamada", disse Lopes.

Participaram do evento os vereadores Jairo Marcelino e Felipe Braga Cortes; o diretor da Associação Comercial do Paraná (ACP), Camilo Turmina, secretários e administradores regionais.

Como funciona

? Qualquer pessoa poderá fazer o chamado do seu smartphone ou no site da Central Táxi - www.appcentral.taxi.br ou ainda pelas centrais de táxi que despacham a chamada para o aplicativo. Basta fazer um cadastro simples e navegar. Sempre que pedir um táxi, o usuário poderá entrar em contato com o taxista por chat ou por telefone.
? O Aplicativo Central Táxi oferece uma calculadora de tarifa. Basta informar a origem e o destino.
? O aplicativo oferece as opções de solicitar táxis que aceitam pagamentos em dinheiro, voucher, cartão de crédito ou débito, e também o sistema e-Voucher.
? É possível ainda adicionar endereços aos favoritos. O usuário pode salvar nos favoritos o endereço de casa e do trabalho, da casa dos amigos e familiares, facilitando na hora de pedir o táxi para visitá-los.
? Para facilitar o atendimento para pessoas de idade ou que não possuem smartphones e acesso à internet, a população poderá contar com a central telefônica da Central Táxi, tanto para chamadas, quanto para queixas e reclamações, contando com o pronto atendimento da equipe, 24 horas por dia.
? Na região central a busca pelo táxi mais próximo inicia com 300 metros e vai ampliando para 500 e 1000 metros. Nos bairros, a busca inicia com 500 metros e ampliando para 1.000 metros até localizar.

Saiba mais em:

www.appcentral.taxi.br

SAC: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Fonte: SEDPcD - em 01/07/2015

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>
Página 2 de 30