H.N. Adaptações

Elevadores Prediais

Com Casa de Máquinas

O elevador com casa de máquinas alia a confiabilidade do projeto civil tradicional com a alta tecnologia hoje existente em acionamento de motores de indução através de controles eletrônicos onde a tensão e a frequência são controladas independentemente e continuamente ajustadas (VVVF – Variação de Tensão Variação de Frequência), conferindo conforto na viagem, economia de energia e aumento da vida dos componentes da suspensão.

Sua aplicação deve ocorrer sempre que houver espaço disponível acima da caixa de corrida para a casa de máquinas, podendo esta, ser decomposta. O controle eletrônico de aceleração e desaceleração atuando sobre a máquina com engrenagem, além de apresentar grande imunidade a ruídos elétricos no funcionamento, gera um padrão de conforto muito grande, complementado por paradas precisas independentemente da variação da carga transportada.

O fácil acesso à máquina de tração facilita a manutenção e eventual resgate. Este elevador pode ser dotado de dispositivo que garanta deslocamento até parada segura onde os passageiros serão liberados, no caso de falta de energia elétrica (resgate automático).

Multifamiliar

Elevadores Prediais - Multifamiliar

Residencial

Elevadores Prediais - Residencial

Sem Casa de Máquinas (Gearless)

O elevador sem casa de máquinas é fruto da mais nova tecnologia no que diz respeito a controle de tração aplicado ao transporte vertical. Os motores aqui utilizados são de última geração, dotados de ímãs permanentes de alto fluxo e manipulados pelo controle de tensão e frequência (VVVF – Variação de Tensão Variação de Frequência) o que permite a coexistência de baixas velocidades e alto torque, resultando na dispensa de redutores mecânicos de velocidade, aumentando o rendimento do conjunto. É da colocação da polia de tração direto no eixo do motor que advém o nome “sem engrenagem”. Assim, não possuindo redutor mecânico e contando com alta tecnologia em sua fabricação, a máquina é enxuta e pode ser colocada diretamente sobre as guias do elevador caracterizando, então, o “sem casa de máquinas”. Sua aplicação pode ocorrer sempre que houver uma distância desde a soleira do andar mais elevado atendido até o teto da caixa de corrida (última altura) de no mínimo 3.500 mm. Este elevador pode ser dotado de dispositivo que garanta deslocamento até parada segura onde os passageiros serão liberados, no caso de falta de energia elétrica (resgate automático).

Uso Restrito (Alvenaria)

Os elevadores Automáticos de Aplicação Restrita, também conhecidos por Uso Restrito, são aqueles destinados às aplicações unifamiliares ou multifamiliares em edificações, conforme faculta a norma atendida. Devido ao seu acionamento hidráulico, aliam eficiência, segurança e robustez, possuindo ainda a capacidade de retornar ao pavimento inferior mesmo em falta de energia elétrica. Garantindo assim, o não aprisionamento do usuário, item de suma importância quando considerada a possibilidade de apenas o usuário encontrar-se em casa no momento.

Uso Restrito (Metálico)

Os elevadores Automáticos de Aplicação Restrita, também conhecidos por Uso Restrito, são aqueles destinados às aplicações unifamiliares ou multifamiliares em edificações, conforme faculta a norma atendida. Devido ao seu acionamento hidráulico, aliam eficiência, segurança e robustez, possuindo ainda a capacidade de retornar ao pavimento inferior mesmo em falta de energia elétrica. Garantindo assim, o não aprisionamento do usuário, item de suma importância quando considerada a possibilidade de apenas o usuário encontrar-se em casa no momento.